segunda-feira, 1 de agosto de 2011

6 Graus de Separação - (Six Degrees of Separation, 2009)

Documentário recomendado e inteligente.

Direção: Annamaria Talas
Elenco: Steven Mackintosh
Tempo de Duração: 47 minutos

Fala - aos 40 minutos do documentário:   
Para Marc Vidal (geneticista, o estudo dos 6 graus faz parte de um projeto de como entender a origem das doenças. Para isso ele está criando o primeiro mapa viário da célula humana. Imaginem se tentássemos entender o tráfego da cidade sem ter um mapa, sem noção de quão interconectados são os diferentes mundos.   Analogias nunca são perfeitas, mas é uma forma pela qual imagino como as coisas acontecem na célula.
As células são as unidades fundamentais da vida que contém    os genes que determinam nosso desenvolvimento. Essas instruções genéticas são transmitidas  por milhares de proteínas distintas. Proteínas são pequenas ferramentas, as partes que compões a célula. Elas não trabalham isoladas, interagem uma com a outra. Na agitada cidade de Vidal, proteínas são pessoas,  constantemente em movimento e se comunicando uma com a outra. Se começo com minha proteína favorita e indago, com quem ela interage, acabo voltando, basicamente , ao problema dos 6 graus de separação. Quem está ligado a  quem? 
De mito urbano à equação matemática, a uma abordagem ousada para se combater as doenças. Esta é a promessa da ciência das redes, uma nova forma de ver o nosso mundo.
O site http://www.sixdegrees.org/ permite que as pessoas apresentem a seus amigos e amigos dos seus amigos, as boas causas, como a pesquisa de câncer de Marc Vidal.
+


Nós formamos uma rede global e o que quer que façamos irá reverberar ao longo da rede  e  ter conseqüências importantes em nível global.
-
O acima exposto, é pequena parte da fala do documentário.
Recomendo.
Postar um comentário