domingo, 18 de setembro de 2011

EQM - Globo Repórter

Em abril de 2010 postei nesse blog minhas experiências desastradas de algumas projeções involuntárias que tive. Assistindo ao Globo Repórter sobre "Experiências Quase Morte" , observei a diferença entre minhas experiências e as relatadas no programa. Penso que a diferença está no fato de os entrevistados estarem quase mortos, nesse caso é possível que o espírito veja a luz.
Todas as noites sinto medo na hora de ir dormir. Medo de ter aquela sensação que antecipa a minha saída do corpo físico. Uma saída involuntária, sem querer, na vontade louca de não ir, de ficar. Quando isso ocorre quando ainda estou desperta, travo uma luta enorme pra conseguir grudar no meu corpo físico e sair correndo da cama e ficar bem desperta. A força que leva a saída do corpo é bem maior do que a que nos segura ao corpo. É bem mais fácil se deixar levar do que ficar. Mas.. quando vou, não vejo a luz mencionada pelos "quase mortos". Vou para lugares onde mais parece o limbo. Lá existem pessoas que podem ser muito más. Foram tantas vezes que fui para esses lugares que já não sinto medo. Mas sinto um vazio muito grande quando ouço comentários indiretos de pessoas ou.. almas, dizendo "ela deve estar morta".
Havia um lugar que eu sempre ia e gostava de ir. -Um campo de descanso. Eu voava sobre lençóis que cobriam algo... sempre chegava lá depois de descer voando por escadas sem fim e no final, voava por sobre uma cerca de flores. Lembro da vez que ouvi pessoas de branco dizendo "ela não pode mais vir aqui" - Nunca mais eu fui lá.
Nunca visitei aquele paraíso mencionados por alguns no Globo Repórter.
E. . para mim,  a saída e a volta ao corpo são experiências inesquecíveis. Marcam mais do que o lugar para onde vamos, com quem falamos ou o que vemos.
Se resta alguma dúvida aos cientistas sobre a eternidade do espírito, para mim não resta nenhuma.
E, quanto  àqueles que não acreditam, melhor continuar não acreditando porque  seria melhor que a morte fosse o fim.  Não é o fim. É uma continuação.
Quanto a pesquisa científica que parece que envolve alguns cientistas, é tão simples: -Sugiro pesquisarem na prática através de projeção astral assistida! -Uma projeção assistida deve ser muito bom porque penso que iríamos sem medos. E que a tal projeção seja feito de forma natural. Conforme  pesquisas que  fiz na net, muita gente faz P.A com uso de algum tipo de drogas.  Se  o fizerem com alucinógenos, penso que nunca poderão discernir a realidade da fantasia.
(By Mar)
Postar um comentário