terça-feira, 28 de outubro de 2014

Livro CARTA A IRACEMA do escritor anestesiologista AYRTON JOSÉ MARTINS.

Edição original : 2013
Impressão e acabamento: Gráfica Regis ltda.
Por enquanto somente à venda  na Livraria Midas - Rua Dr João Colin, 475  - Joinville - SC - Fone (47) 3433-0536 http://www.livrariamidas.com/

Uma obra que visa retratar uma visão do mundo. Longe do lugar comum, com uma análise fria da realidade, por isso necessitando ser digerida através de reflexão. (o autor)

- Segui a regra do "digerir". O livro é tão bom que pensei em comê-lo após lê-lo daí lembrei de Jânio Quadros que se referia a cachaça dizendo que se não fosse líquido, come-la-ia.
Jânio nunca conseguiu comer a cachaça e eu não vou beber este livro(mas ainda penso em comê-lo).


Entendi que o livro foi escrito em partes para os que estão em cima do muro se equilibrando entre a obsessão e a loucura.

Não recomendo as páginas 57 a 60 à pessoas de mente insana mas se mesmo assim insistirem em ler, lembrem-se da LUZ. Se o leitor pensa em suicídio, com uma margem de erro de 10% não vai mudar de ideia se não encontrar a LUZ no fundo do túnel deste livro. 
(,
Recomendo o livro para os CRISTÃOS, JUDEUS, CATÓLICOS, ATEUS, ESTUDANTES DA BÍBLIA enfim... para todas as seitas ou religiões e para as pessoas que estão enlouquecendo ou já enlouqueceram e principalmente para as pessoas que levam uma vida normal para que possam entender porque o planeta Terra é um pedaço do inferno apesar de ser tão lindo. 

Ao ler as páginas 71, 72 ...... e adiante viajei no passado que não vivi e pensei em Caim que pode até não ter existido mas cuja  lenda bíblica foi bem imitada por muitos ah... foi!  Viajei na mente de políticos ou apolíticos quem sabe assassinados cuja verdade ninguém jamais saberá porque foi enterrada mais fundo que o defunto.

Em muitas partes do livro paramos para refletir em tantas coisas e isso não deixa de ser um processo hermético cabalístico.

Caso o leitor começar a ler e não gostar então não passe adiante sem antes ler as páginas 18, 20, 21, 37, 42 -- 49 a 78, 85, 90, 92, 101, 104 e 107 e se ler apenas as que indiquei jamais saberá o que perdeu nas outras que não mencionei.

Agora, um pensamento particular meu:
"Melhor seria se a vida fosse diferente da morte"
----------
Aguardo pois o segundo livro do autor :
SEGUNDA CARTA A IRACEMA.
(By Mar)

PS: Se o leitor sentir o cérebro meio dormente ao ler o livro é bom lembrar que o escritor é anestesiologista. 
Livro EXCELENTE - recomendo - nota 10+

Postar um comentário