sábado, 25 de junho de 2011

A ERA DOS DRAGÕES / AGE OF THE DRAGONS - 2011

 
O filme é falado como num poema.
Poema de caça. Poema de vingança. Poema de morte. Poema de dor. Poema de loucura.
É um ótimo filme se entrarmos na alma do poema. 

---
 Parte da fala do filme:
"... E no hálito do dragão... como um assado, você se queima num piscar de olhos. Sua arma se dobra com seu expiro! -Meu amigo gritou: Arremesse e tente! -E com a força do poder infinito, arremessei o arpão na fera. Acertei em cheio. E, vendo ele tão fraco... batalha final com fera vencida, caído diante de nós com a junta rasgada. Eu não estava gentil. Mas sua dor me tocou. Mas ele sorriu. Isto tudo antes de morrer. É esta a história de um caçador de dragão. "
Numa outra parte do filme, não digo se no início, meio ou fim,
Só um homem sobreviveu no conto de Abah.
O último homem e o primeiro dragão.
-
O filme transmite que a vingança mora junto com o inimigo. A vingança da a vida pelo inimigo. Ambos são unha e carne. São inseparáveis.
Foi essa a mensagem que o filme me passou.
PS.: As letras em rubro, são falas do filme. Em azul, é  meu devaneio.
(By Mar) -
Postar um comentário