terça-feira, 26 de agosto de 2008

AS CURVAS DO ESPAÇO-TEMPO página 210 do livro EINSTEIN O ENIGMA DO UNIVERSO by HUBERTO ROHDEN

Para Newton a gravitação era a atração recíproca das massas de matéria,
ou seja, o fenômeno pelo qual dois corpos quaisquer podem atrair-se com uma força proporcional a seu tamanho e à distância que os separa.
Essa força atua em qualquer parte do cosmo,
fazendo com que uma maçã caia da árvore ao solo,
ou com que a Lua gire em torno da Terra.
Pondo de lado esta noção de uma força ativa,
que constitui o mecanismo básico do universo newtoniano,
Einstein empregou o conceito de "campo gravitacional",
assim como o campo gravitacional da Terra determina a queda da maçã
de Newton, o campo gravitacional do sol faz com que os
planetas girem em torno dele.
Segundo Einstein, a matéria cria este campo gravitacional
provocando em torno de si uma distorção do que chamou"contínuo espaço-tempo".
Pôde-se comparar este fenômeno à deformação sofrida por um tapete de espuma de borracha sobre o qual se colocam objetos pesados.
A previsão de Einstein de que a luz das estrelas, ao passar perto do Sol,
descrevia no espaço uma linha curva devido A presença do astro,
foi confirmada graças à observação já célebre de um eclipse total do Sol,
feita pelo astrônomo inglês Sir Arthur Eddington em 1919.
Postar um comentário